Um guia sobre o Oyester Card, Contactless e novas mudanças tarifárias no Transporte de Londres

0
1106

Bilhetes individuais do Oyester ou bilhetes simples no metrô de Londres são muito mais baratos se você usar um cartão Pay as you go Oyster. A tarifa do bilhete único Oyster será cobrada se você pagar com um cartão de débito ou crédito contactless. 

Existem dois preços para bilhetes de metrô simples com um cartão Pay as you go Oyster/contactless, dependendo de quando você viaja. A tarifa única do horário considerado de pico é deduzida do seu cartão se você usar o metrô entre 6h30 e 9h30 e 16h e 19h de segunda a sexta.  

A principal exceção a essa regra é quando você viaja para a zona 1 das zonas 2-6 entre 16h e 19h de segunda a sexta-feira – a tarifa única fora do horário de pico é cobrada. 

A Single fora do horário de pico é a tarifa única fora do horário de pico que é retirada do seu cartão em todos os outros horários, incluindo sábado e domingo durante todo o dia. 

Todas as viagens individuais no Night Tube são tarifas fora de pico.

Você pode recarregar o Oyster nos guichês e nas máquinas de todas as estações de metrô, além de lugares como bancas de revistas, supermercados e minimercados. Quando for recarregar o seu cartão, diga “top up” e tenha seu Oyester recarregado.

Em caso de perda ou roubo do seu cartão, faça o registro dele no site do TFL. 

Isso vai ser de grande ajuda em caso de perda ou roubo do seu cartão, pois você não perderá o seu saldo e terá um cartão novo. 

Se alguma dessas situações acontecer com você, ligue para 0343 222 1234.

O número do seu cartão será solicitado, então, antes de ligar, entre na sua conta no TFL e tenha esse número em mãos. 

Depois disso, você deve escolher de que forma vai querer seu novo cartão. Pode ser pelo correio, sem custo nenhum, ou por ativação em qualquer estação de metrô (aqui você terá que pagar novamente pelo Oyster Card). 

O saldo demora cerca de 24 horas para ser transferido para o novo cartão.

Outros transportes além do sistema de metrô (tube) são:

Os ônibus, o DLR (trem “leve”), o Overground (metrô de superfície), os bondes (“trams”),

alguns trens metropolitanos, um teleférico que cruza o Tâmisa em Greenwich (o “Emirates Cable Car”) e alguns barcos que fazem o transporte no Tâmisa.

As formas de pagamento para o transporte público de Londres se dividem em: 

Passagem avulsa também conhecida como “single fare””, cartão Oyster que tem o custo de aquisição de 5 libras, Oyster como pay-as-you-go (pré-pago) você o carrega de forma eletrônica, Oyster com passes também chamado de Travelcard, cartão de crédito e débito por aproximação (contactless) porém cartões emitidos no Brasil podem não ser aceitos ou cobrar uma taxa com iof, necessário verificar juntamente ao banco. Visitor Oyster Card que é o cartão especial para visitantes e já vem carregado com um determinado valor. Travelcard de 1 dia e travelcard semanal ou mensal que podem ser adquiridos em ferroviárias.

Uma boa vantagem para quem viaja com crianças é que crianças com até 11 anos não pagam para usar o transporte em Londres. E de 11 a 15 anos podem obter descontos especiais. A forma mais econômica para se andar pela cidade é utilizando o meio de transporte de ônibus, pois é possível obter a menor tarifa total. Faça seu planejamento visando economia e praticidade é o mais importante para você.

Uma notícia recente é que as tarifas de metrô e ônibus irão obter o maior aumento em uma década agora em 2022.

As tarifas de metrô e ônibus devem aumentar em média quase 5%, segundo o prefeito de Londres, Sadiq Khan. 

O aumento corresponde à taxa de inflação atual e é o maior salto anual nas tarifas do Transporte para Londres (TfL) em uma década, quando Boris Johnson era prefeito. As tarifas de metrô único usando bilhetes Oyster ou Contactless aumentaram em 10p na Zona 1 e entre 10p e 30p no restante da rede de metrô. 

Porém o prefeito disse que fez tudo “para manter as tarifas o mais acessível possível”.

As tarifas aumentarão a partir de 1º de março e verão um aumento em todos os serviços TfL. 

A medida está de acordo com as ordens do governo como parte das condições de resgate da TfL, impulsionadas pela necessidade de reconstruir suas finanças após a pandemia de Covid.

Principais alterações: 

Tarifas de metrô pagas conforme o uso na Zona 1 até 10p a £2,50.

A tarifa de ônibus Hopper que permite várias viagens dentro de uma hora aumenta 10p para £ 1,65.

O limite diário para várias viagens de metrô pagas conforme o uso aumenta 3,8%

Limite diário em viagens de ônibus de 30p a £4,95 

O Teleférico da Emirates sobe 25% para £ 5, com passagens de ida e volta canceladas.

Tarifa mínima em dinheiro no metrô até 80p a £6,30 linha 

O prefeito manteve os preços únicos pré-pagos da TfL em seus primeiros quatro anos como prefeito, como parte de sua política de “congelamento de tarifas”. 

Mas ele aumentou em média 2,6% em março do ano passado. 

“Desde que as finanças da TfL foram dizimadas pela pandemia, o governo estabeleceu condições estritas como parte dos acordos de financiamento de emergência para manter os serviços essenciais de transporte funcionando em Londres”, disse o prefeito de Londres.

Seja de metrô, ônibus ou transporte ferroviário, o transporte público de Londres e suas facilidades funcionam a qualquer tempo e além de te levar de um ponto a outro, te ligando a tantos destinos surpreendentes, é também uma forma de você turistar e nunca deixar de aproveitar a cidade. 

Seja você morador ou apenas visitante, Londres é uma nova capital todos os dias, e sempre estará te conectando a novos lugares.

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Preencha seu nome aqui